quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Ao lembrar Sidney Poitier, minha homenagem aos mestres de toda vida



O dia do Professor é uma conquista daquilo que se percebe na alma de cada pessoa. Não se trata dos cumprimentos formais das regras estabelecidas pelos centros de educação. Educar é ato de paciência e solicitude. Paciência porque somos todos Seres humanos com capacidades de experienciar o mundo de modo diversos. Nessas experiências, sabemos nossas limitações, mas, com o tempo, matura-se o pensamento e as ações. Essa maturação ocorre por meio dos diálogos entre as várias pessoas que estão na nossa vida, bem como pelo diálogo que se estabelece com o mundo. Essa sensibilidade que se move ao futuro (Heidegger) não significa conformação com o modo como os fenômenos se desenvolvem, ao contrário, nos mostra que é necessário saber ter prudência para que a vida possa, aos poucos, e no seu tempo, mostrar a sua bela obra de arte que aos poucos se desvela ao olho e ao espírito humano.
Educar também é um ato de Solicitude, de cuidado uns com os outros. Esse cuidado surge no momento que olhamos parq dentro de nós e percebemos nossas fraquezas, limitações, para compreender o mundo à nossa volta. Por isso, existem pessoas - e digo especiais - nas quais enxergam a vida como uma possibilidade infinita de aperfeiçoamento, em cada palavra, gesto, pensamento, enfim, naquilo que os nossos cinco sentidos - e também os sentidos espirituais (solidariedade, ética, sentido humanitário) - nos permitem ir mais longe. O cuidado revela a preocupação que se tem em oferecer a cada pessoa um novo horizonte para que possa alçar vôos sempre maiores. Não é tarefa simples ou fácil. O ato de educar exige, de cada Ser humano, uma postura de auto-reflexão que, de um modo ou outro, desconstrói, constrói ou recontrói as certezas habituais. Infelizmente, as pessoas não se deixam, ainda, tocar por essas possibilidades de Con-vivência para saírem de suas soberbas - de seus castelos fechados - e percebrem a completude que o aprender contínuo oferece ao nosso modo de viver no mundo. Educar é postura ética no desenvolvimento do conhecimento científico, mas, principalmente, daquilo que nos consolida como pessoas pela Sabedoria. Sem os nossos referentes educacionais, a tarefa seria ainda mais pesada. Nesse momento de minha vida - especialmente profissional - ainda acredito que o único modo de se exercer adequadamente essas virtudes - paciência, solicitude, humildade, ética - é pela Educação. Ao longo de nossas vidas, encontramos pessoas vocacionadas nos quais nos mostraram que a vida pode ser mais e por elas dedicamos essa pequena homenagem que, longe de querer exaurir nossos sentimentos, é apenas uma demonstração sobre sua importância na formação de todos nós. Deixo registrado aqui que, sem essas pessoas, eu nada seria: Primeiramente, meus dois mentores de vida - Pai e Mãe. Segundo, todos aqueles que, carinhosamente, me ofereceram condições de voar um pouco mais alto: Professora Dra. Maria da Graça dos Santos Dias (minha orientadora de Mestrado), Professor Dr. Moacyr Motta da Silva (meu orientador de Doutorado), Professor Dr. Osvaldo Ferreira de Melo, Professor Dr. Paulo Márcio Cruz, Professora Dra. Cláudia Roesler, Professora Dra. Joana Stelzer, Professor Dr. Marcos Leite Garcia, Professor Dr. Alexandre Morais da Rosa, Professor Dr. Eduardo C. B. Bittar, Professor MSc Márcio Roberto Harger (meu orientador na Graduação), Professor MSc Flaviano Vetter Tauscheck; Professor MSc Juliano Keller do Valle, Professor Dr. Gilberto Callado de Oliveira, Professor Dr. Luiz Henrique Cadermartori, Professora MSc Ana Mattoso, Professor Esp. Vicente Lisboa Capella, Professor Esp. André Sardá, Professor Dr. Luis Alberto Warat. Dedico esse dia também a todos os meus amigos de profissão com os quais aprendo tanto todos os dias nas figuras da Professora Dra. Evanir Dario, Professora MSc Suzete Hartke, Professora MSc Samantha Stacciani, Professor Dr. Paulo Roney Ávila Fagúndez, Professor Roger Marques e Marques, Professor Daniel Krause, Professor Felipe Fuentes, Professor André Oliveira, Professora MSc Aline Camargo, Professor MSc Gerson, Professor Dr. Valter Lopes, Professra Cristiane Milaneze, Professora MSc Thaís Vandresen, entre tantos outros. A todos vocês, e especialmente minhas desculpas aos não nominados, porém lembrados - minha eterna gratidão por me lembrarem, constantemente, que a vida é um aprendizado e, sem vocês, não teria signficado algum. Registro ainda, in memoriam, a lembrança do meu querido amigo Professor MSc Marcelo Camara que me mostrou a virtude da Educação pela consideração ao Ser humano. A ele digo: A caminhada é difícil, mas, de coração, acredito firmemente nela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário