domingo, 17 de maio de 2009

Apenas para lembrar a lição do Mestre...



Parece que a Norma Jurídica ainda não encontrou as múltiplas vozes que nela deveria ressoar seus anseios e desejos mais vívidos. Por essa razão, lembremos das lições de Fernando Pessoa a quem soube escutar as várias moradas no livro do desassossego:
Escrevo, triste, no meu quarto quieto, sozinho como sempre tenho sido, sozinho como sempre serei. E penso se a minha voz, aparentemente tão pouca coisa, não encarna a substância de milhares de vozes, a fome de dizerem-se de milhares de vidas, a paciência de milhões de almas submissas como a minha ao destino quotidiano, ao sonho inútil, à esperança sem vestígios. Nestes momentos meu coração pulsa mais alto por minha consciência dele. Vivo mais porque vivo maior.

2 comentários:

  1. De fato, professor. Façamos homens livres e veremos os raios da justiça alcançar a todos. Grande Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Passando só pra te deixar um beijo e dizer que adorei o post

    Beijo

    ResponderExcluir